O Empreendedor Verde: Iniciativas Sustentáveis

EMPREENDEDORISMO, TENDÊNCIAS

Conheça As 5 Iniciativas Sustentáveis que Farão a Diferença para os Futuros Empreendedores.

O mundo em transformação de hoje em dia apresenta tantos produtos revolucionários que desafiam o status quo dos antigos bons empregos, deixando o mundo dos negócios de pernas pro ar. Cada mudança, desde as mais leves, em termos de inovação, causa um impacto enorme na economia como um todo. E demonstram que estamos em marcha acelerada rumo a um futuro que ainda tentamos compreender.

Vejamos o impacto que os Apps facilitadores como o IfoodUberEats e Rappi tem causado na autonomia dos entregadores, que encontraram uma oportunidade de trabalho junto aos estabelecimentos que descobriram o poder da palavra “capilaridade”.

Pensemos no impacto das empresas como 99taxi ou Uber, no planejamento da indústria automobilística. Cada dia mais, apostando em vendas de nicho e desenvolvendo seus produtos com foco em cortes cada vez mais segmentados do mercado. Basta lembrar que existe uma migração de esforços para carros de Vendas Especiais: PDV, CNPJ, Locadoras etc).

Seriam estas as empresas do futuro?

Ainda não! Mas elas são parte das iniciativas do futuro. O perfil destas empresas revolucionárias é o embrião da nova economia que surgirá em pouco tempo, e representará uma grande oportunidade para os empreendedores de hoje, que pensam no futuro.

Podemos dizer que, a partir da revolução industrial, a cada 100 anos, vivemos uma nova quebra de paradigma. Na virada do século XIX para o século XX, nossa mobilidade foi totalmente reestruturada. As máquinas a vapor e as “máquinas” a capim, deram lugar aos motores e máquinas à combustão interna. A comunicação se transformou com as comunicações via rádio e popularização dos telefones.

Na virada do século XX para o século XXI, novamente, as comunicações sofreram uma reestruturação total com o envio de dados via satélite e aplicativos de trocas de mensagens que são grandes corredores de informação, altamente pessoal. Além disso, uma nova matriz energética, mais limpa, começa a surgir com o escalonamento da energia solar (inclusive sobre os lagos das grandes barragens).

Uma nova quebra de paradigma está se concretizando diante de nossos olhos. Todos os esforços são satélites orbitando em torno de um conceito: Sustentabilidade! A aposta para uma nova era da civilização é entender o ambiente em que vivemos como a casa de todos, que deve ser preservada. Ao contrário da matriz anterior que via o ambiente como um fornecedor de matéria prima e passível de transformações de forma impune.

Dentro deste contexto, verificamos o surgimento de uma nova mentalidade empreendedora, os empreendedores verdes.

Quais as Iniciativas Sustentáveis do Futuro?

  1. Energias e Recursos Renováveis
  2. Ambientes de Trabalho Inteligentes
  3. Menos Propriedade e Mais Utilidade
  4. Experiência Compartilhável
  5. Benefícios Comunitários

01 – Energias e Recursos Renováveis

A utilização cada vez mais frequente das energias renováveis bem como o tratamento dos efluentes, são as primeiras iniciativas na mira dos empreendedores verdes. Essas iniciativas estão na base da nova economia pois, neste contexto, cada pessoa assume uma responsabilidade na conservação do meio ambiente, pois é a casa de todos nós.

A geração de energia de baixo impacto ambiental é uma das grande formas de aproveitarmos os recursos sem causar aquele impacto gigantesco nos biomas (já degradados). Vale lembrar que, à medida em que escalonamos as energias sustentáveis, elas se tornam mais baratas. Imagine, por exemplo, o impacto na paisagem de um bairro totalmente coberto por energia solar. As casas geram sua própria energia e a iluminação pública também.

Sem transformadores ou fios de alta tensão, apenas um fino poste de sustentação das lâmpadas. Um visual mais limpo, mais inteligente e mais barato de manter. Somente neste exemplo podemos imaginar empreendedores verdes atuando em diversas frentes: lâmpadas, baterias, painéis, postes, serviços de instalação, aplicativos de geração de energia, apps de projeção de economia etc.

02 – Ambientes de Trabalho Inteligentes

Os ambientes de trabalho inteligentes serão outra iniciativa altamente recomendada para os novos negócios. Entenda que não estamos falando apenas de tecnologia por comando de voz, leitores de retina, sensores de presença ou algo que nos parecia futurista a alguns anos. Os espaços inteligentes serão visões 360 sobre sustentabilidade.

Ambientes de trabalho capazes de congregar autonomia energética, equipamentos ergonômicos e boas condições de trabalho aos colaboradores serão fundamentais. A qualidade de vida das pessoas será a nova formatação de empresas, produtos e processo produtivo.

Uma empresa que tem um ambiente inteligente de trabalho é aquela que oferece aos colaboradores uma boa qualidade de vida no trabalho e, cuja produção, não causa danos ao ambiente (a casa de todos que deve ser preservada). Seja um comércio, escritório ou indústria.

A transformação dos ambientes de trabalho trará, por exemplo, novas técnicas de construção, de acordo com as demandas, novos empreendimentos focados em sustentabilidade e novos conceitos de arquitetura, desenvolvidos para uma nova geração de empreendedores.

03 – Menos Propriedade e Mais Utilidade

Eis aqui uma atitude que contraria a lógica dos mercados atuais, sobre a circulação o dinheiro através da aquisição de bens e serviços em grande escala e também de bens duráveis como os imóveis.

Os novos consumidores estão ajudando a mudar este conceito de civilização. Basta lembrar o impacto que a empresa AIRBNB causou no mercado imobiliário. Não apenas na demanda de hospedagem, mas também em casas de família que puderam oferecer suas casas, ou parte delas, como forma de renda complementar.

Observamos nesta iniciativa, também, um movimento fora das amarras burocráticas dos aluguéis e também em busca de uma experiência menos custosa como a dos hotéis. Isso causará um impacto enorme nos mercados hoteleiros (negócios e viagens) mas também no mercado de serviços. Aqueles proprietários (grandes clientes das imobiliárias) já começam a fazer seus movimentos para criar produtos a serem oferecidos exclusivamente via empresas como AIRBNB, bem como empresas de limpeza e serviços de entrega, passam a criar produtos específicos para este tipo de público.

Os novos consumidores não estão mais em busca de ter, mas em busca de ser e viver. Nesta consciência, todas as iniciativas listadas neste artigo serão o ponto de partida para os empreendedores verdes. Enquanto hoje são apenas diferenciais competitivos.

04 – Experiência Compartilhável

Assim como a AIRBNB causou impacto profundo nos mercados imobiliários, a Os GRIN (com scooters, patinetes etc) causou mudanças irreversíveis nos meios de transporte. Mas, olhando com atenção, é o mesmo caso da UBER. Portanto, o que conta é a experiência compartilhável, que gera custos menores para os consumidores e tem origem no conceito de “Menos Propriedade e Mais Utilidade”.

Os empreendedores verdes estão de olho neste mercado e, mais à frente, veremos uma série de novos produtos surgindo a partir da experiência compartilhável que, por enquanto, está dominando o mercado de transportes. Mas já causa efeitos na indústria automobilística e também impacta na equação do transporte coletivo oferecido pelos municípios.

05 – Benefícios Comunitários

Quando consumimos produtos e serviços desejamos benefícios, geralmente inerentes à natureza do produto. Porém, a nova mentalidade consumidora exigirá benefícios extrínsecos. Impactos positivos ou negativos irão pesar na balança de benefícios extrínsecos dos produtos.

Neste contexto, os benefícios comunitários farão parte de toda a cadeia produtiva da nova indústria. Os empreendedores verdes, quando fizerem suas reuniões de briefing, incluirão na pauta a seguinte questão: “O Que a Comunidade Ganha com Este Produto?”.

Por exemplo, carros elétricos trazem benefícios comunitários pois diminuem a poluição e produzem menos barulho, produtos orgânicos são mais saudáveis e diminuem a necessidade das pessoas terem doenças ligadas à má alimentação, moedas virtuais diminuem a circulação do dinheiro físico que, para ser impresso, demanda produtos químicos e tratamento de efluentes etc.

Mas estes são apenas alguns exemplos de benefícios comunitários que podem trazer resultados na qualidade de vida das pessoas. Mas muitos outros produtos ainda serão criados, de acordo com as demandas por atualização de velhas práticas nocivas, como o surgimento de novas demandas individuais que podem causar impactos coletivos.

A iniciativa de definir benefícios comunitários como parte do processo empresarial, é a síntese da motivação dos empreendedores verdes. Eles entendem que a quebra de paradigma é a passagem de uma economia baseada em compra e venda, para uma economia compartilhada, altamente cooperativa.

O Maior Benefício das Iniciativas Sustentáveis

Energias e Recursos Renováveis, Menos Propriedade e Mais Utilidade, Experiências Compartilháveis etc.

Uma iniciativa está diretamente e eternamente ligada à outra. A partir de uma matriz energética mais limpa, por exemplo, a maior experiência compartilhável de todas, a vida no planeta Terra, será também nosso maior benefício comunitário (qualidade do ar, água e ambiente).

Portanto, o grande benefício dessas iniciativas sustentáveis é que elas formam um ciclo virtuoso que é, em síntese, o conceito de sustentabilidade.

Durante este artigo, tentamos mostrar como compreender a nova mentalidade que surge com os empreendedores verdes mas também, através dos exemplos, que a cada iniciativa, novas demandas e uma série de oportunidades de novos negócios surgem. De maneira que não devemos entender que os empreendedores verdes criarão um tipo de empresa do futuro, mas sim, uma nova forma de produzir surgirá com a iniciativa desses empreendedores.

Um novo tipo de mercado e uma renovada mentalidade consumidora está surgindo para o século XXI. Lembremo-nos que os produtos serão as últimas coisas que os novos consumidores buscarão. Primeiro, eles seguirão uma jornada para descobrir a que custo os produtos ou serviços são oferecidos, antes de se preocuparem com os preços. É chegada a hora de olhar com carinho para as PESSOAS. Já sabemos que vivemos no mesmo planeta e nossas atitudes individuais seja consumindo ou produzindo, causam impactos profundos em todo o mundo.

Por isso, atitudes sustentáveis são a única forma de mitigar os danos já causados e trazer novos impactos, desta vez, positivos. A consciência de que estamos TODOS no mesmo barco já chegou!

Conheça mais um pouco sobre sustentabilidade com a Cartilha de Sustentabilidade do Sebrae.

Leia Também:

MktOnlineFácil

MktOnlineFácil

Editor

Ajude outras pessoas compartilhando nosso conteúdo. Obrigado 😉