Educação 4.0: A Maneira de Aprender Vai Mudar

TENDÊNCIAS

Veja como o Mundo Pós-Pandemia tende a Mudar a Educação.

O Mundo que nos espera, Pós-Pandemia, será diferente daquele de 2019. Muitas mudanças em nossos hábitos de vida e grandes transformações em escala mundial estão em processo.

A educação é mais uma área das nossas vidas em profunda transformação, que trará reflexos em curto, médio e longo prazos. Mas a vanguarda da chamada educação 4.0 pode já ter sua semente lançada, a partir das grandes transformações promovidas pelo ano de 2020.

Educação 4.0

Você com certeza já ouviu falar muito em Geração Z, Millenials, Internet 2.0, Internet 3.0 e tantos outros. São demoninações que marcam uma determinada mudança ou quebra de paradigma que produz alterações tanto de comportamento como forma de relacionamento.

A educação 4.0 está sendo apontada como uma nova revolução da maneira como aprendemos e também ensinamos. Além disso, uma nova onda de interação entre os alunos trará avanços no aprendizado muito fortes nessa nova fase da educação.

Ensino à Distância

Muitos cursos de extensão, aprimoramento e cursos extra-curriculares já são oferecidos há bastante tempo. A pandemia só fez suas expectativas de matrículas acelerarem, por diversos fatores. Os cursos de pós-graduação também já são oferecidos através de plataformas de EAD, bem como cursos modulares de universidades estrangeiras.

A distância entre o conhecimento de ponta e os alunos encurtou, mas era uma realidade restrita aos cursos fora do currículo normal das escolas. Porém, esta realidade tende a mudar. A principal causa? As restrições impostas pela Pandemia de 2020 e a necessidade de seguir em frente.

Principais Impactos na Educação

A Pandemia confinou os alunos e pais em suas casas, bem como os professores. Como consequência, deixou uma estrutura escolar gigantesca a acumular poeira e um ano letivo em atraso, com consequências imprevisíveis para o aprendizado.

Por mais planos que se possa traçar, fica muito difícil conter os danos e retomar as atividades como eram antes. Já que, para isso, seria necessário manter regras rígidas de higiene e espaçamento entre as crianças. O que poderia custar muito caro e, talvez, fosse ineficaz. Já que as crianças ainda não compreendem a necessidade do distanciamento.

Mesmo com o desenvolvimento de uma vacina, ainda seria necessário garantir 100% de imunidade da população para que as atividades pudessem ser retomadas exatamente do ponto em que pararam. Some-se a isso os impactos econômicos da pandemia, que mudarão o mapa da educação, levando mais alunos das escolas particulares para as escolas públicas.

O Déficit de Infraestrutura da Educação

Tanto escolas públicas quanto particulares sofreram com essa necessidade de transformar a educação normal em online. O ensino à distância exige muito mais que um computador com internet. É preciso ter um conjunto harmônico entre Escola, Professores, Alunos e Pais.

Embora muitas escolas tenham atividades extras para serem feitas em sistema online, muitos professores ainda não estão familiarizados com o EAD, na condição de professores. Além disso, imagine a dificuldade de se alfabetizar um aluno à distância, sem poder corrigir a postura da mão na hora de desenhar as primeiras letras.

Esse e tantos outros aspectos como os próprios pais, ainda não familiarizados com as novas tecnologias. Ou os alunos que podem rapidamente ficar desinteressados das aulas online, uma vez que seus quartos podem oferecem grandes distrações como jogos, videogames, Tv etc.

O desafio enorme de juntar todos os ingredientes que contribuem para uma boa educação online e minimizar aqueles que atrapalham, ainda precisa ser vencido. Por isso, a longo prazo, muita coisa ainda será transformada. Inclusive com impactos nos setores da economia como construção civil, já que imóveis com áreas de estudo e home-office podem surgir como diferenciais competitivos nos novos imóveis.

O Que esperar da Educação 4.0?

  • Maior Volume de Conteúdo

Existe uma tendência a um aumento significativo do conteúdo a ser estudado, uma vez que o currículo escolar possa ser revisitado com facilidade através de uma ferramenta mais ágil, como uma biblioteca online. Além disso, pode haver um aumento no número de avaliações, tornando o processo de aprendizado mais dinâmico, onde o aluno aprende o conteúdo e logo é testado, passando para uma próxima fase da série.

Os benefícios podem ser muito grandes, já que é possível um acompanhamento individual de cada aluno que não foi aprovado em determinada fase da matéria. Já que ele pode fazer um reforço através de aulas extras disponíveis no sistema e, mediante uma nova avaliação, voltar ao mesmo patamar do resto da turma.

  • Maior Participação dos Pais na Educação dos Filhos

A Participação dos pais na educação dos filho, na educação 4.0 deve ser aumentada. Através de sistemas de ensino que combinam aulas presenciais com aulas online e aulas de reforço em abas adicionais do sistema disponibilizado pela escola, os pais poderão saber exatamente o que está sendo ensinado e qual o desempenho dos filhos em cada etapa das matérias.

O Aprendizado de máquina pode entregar aos pais e professores, em acesso exclusivo, análises preditivas sobre o provável desempenho dos alunos para que eles possam ser orientados e rumos possam ser corrigidos. Evita-se assim atraso no aprendizado e retenções por baixo desempenho, dando ao aluno uma chance a mais de acompanhar a turma.

As anotações em tempo real de dúvidas poderão ser feitas pelos próprios alunos em blocos de nota online. Ao recebê-las, professores podem se preparar para saná-las, enquanto esse histórico poderá ficar disponível aos pais para consulta.

Esses são alguns exemplos de como a educação 4.0 vai poder impactar a relação dos professores, pais, alunos em torno do aprendizado.

  • Aumento Significativo do Alcance, Qualidade e Segurança da Internet

Todo este trânsito de informações da educação 4.0 vai exigir uma infraestrutura de internet muito mais robusta. A vanguarda da tecnologia deverá ser adicionada ao dia-a-dia dos alunos pais e professores. Uma ampliação do acesso a todo o território nacional e a melhora na qualidade do serviço, bem como a redução de custos, deve impactar positivamente na democratização do ensino de qualidade.

Desta forma, será possível equalizar os alunos dos mais diversos Estados brasileiros, já que a internet acessível vai encurtar a distância entre os alunos e o ensino de qualidade. Principalmente aqueles alunos em regiões remotas como áreas de floresta e as populações indígenas. Em vez de expor essas crianças aos riscos dos transportes precários, percorrendo longas distâncias, uma estrutura online para alfabetização pode fazer toda a diferença.

Por conta do grande trânsito de informações e documentos, o investimento em segurança na internet pode trazer muitos benefícios como a redução drástica no número de golpes aplicados. Com mais investimento em segurança e mais informação, os alunos, pais e professores ficam mais protegidos e cientes do que é preciso para fazer da internet um ambiente cada vez mais seguro.

  • Aprendizado Cooperativo

Os alunos poderão ajudar uns aos outros em grupos de estudos presenciais ou mesmo em bate-papos online. As comunicações via aplicativos também serão grandes ferramentas para que os próprios alunos possam estudar e tirar dúvidas com os colegas. Além disso, uma proximidade maior do professor com o aluno em torno de um sistema de troca de informações, pode ser extremamente benéfico para todos. Já que a dúvida suscitada por um aluno poder gerar um novo conteúdo extra a ser disponibilizado na plataforma. Uma contribuição mútua em torno da melhoria constante do aprendizado.

  • Redução dos Custos com Infraestrutura Escolar

Uma redução de custos das estruturas escolares é um universo bastante provável. Parte dos custos de manutenção pode ser reduzido com a transferência de parte das atividades para o ensino á distância. A exemplo do Home Office, a educação 4.0 pode proporcionar a menor necessidade de espaço físico nas escolas. A adoção de escalas das atividades a serem realizadas nas dependências da instituição pode ajudar nessa área.

Ademais, o custo com os materiais escolares pode ser reduzido, já que a maior parte das informações e avaliações é realizada online. Ou seja, o desenvolvimento do sistema intra-escolar consome a maior parte dos investimentos, mas serve para toda a instituição. Diferenciando-se por série e matéria, de acordo com o que cada módulo exige. Não havendo necessidade de adquirir um novo sistema a cada ano ou de soluções personalizadas. Apenas uma ferramenta customizável com atualizações ou novas versões de tempos em tempos, como é nos softwares normalmente.

Vale lembrar que esses sistemas podem variar de escola para escola, podendo ser parametrizado pelo MEC, de maneira a padronizar os principais KPIs dos alunos em relação a cada matéria e ano escolar. Bastando, no caso da transferência de escola (pública ou particular), um upload do arquivo de histórico escolar. Tudo isso, claro, de acordo com a base curricular uniforme para as diversas fases de ensino.

  • Maior Integração do Aluno com o Ambiente Externo

Um outro benefício que a educação 4.0 pode trazer é uma integração com o ambiente externo à escola. Imagine uma escola, com ensino á distância, onde cada aluno mora em uma diferente região da cidade. Quando o assunto for a poluição, um aluno pode mandar em tempo real uma imagem do céu que pareça poluído. Ao mesmo tempo, um aluno da mesma sala, porém na região rural, pode enviar uma foto do ambiente de céu azul e água cristalina, em tempo real.

As diversas reações dos alunos à realidade pode trazer uma nova consciência e gerar uma relação de maior parceria entre o que está sendo ensinado e o ambiente em que vivemos. Respeitando e compreendendo que existem diversas realidades dentro de um mesmo lugar.

Além disso, o professor pode dar aulas à distância, estando em qualquer lugar do país. Imagine que os alunos estão tento aulas sobre a Independência do Brasil, o professor pode estar em qualquer ponto histórico referente ao fato, em tempo real. As dúvidas podem ser tiradas in loco, enquanto os alunos aprendem do conforto de seus lares.

Isso não substitui a presença do aluno nos museus, por exemplo, mas promove um aprendizado igual para o que não têm condições de participar das excursões (que podem ser organizadas em ocasiões mais apropriadas). Assim, a matéria se torna mais interessante e o professor passa a ser mais protagonista das descobertas dos alunos.

Outrossim, os próprios alunos poderão realizar seus trabalhos in loco com ajuda dos pais, para levar à classe, fatos e lugares históricos ou interessantes sobre culturas regionais e outros detalhes que, por hoje, apenas fazem parte das páginas de livros, revistas e jornais.

A educação 4.0 vem para transformar a nossa vida e das gerações futuras. Para quem acha que a mudança é a revolução tecnológica, não se engane. O impulso tecnológico é apenas o veículo, pois a principal transformação será na maneira como aprendemos e como ensinamos. As relações entre pessoas e a relação delas com o mundo ao redor mudará para melhor.

Leia Mais sobre a Educação 4.0 Aqui.

Assine nosso Feed no Google Notícias e fique por dentro das postagens direto no seu smartphone.

Leia Também:

MktOnlineFácil

MktOnlineFácil

Editor

Ajude outras pessoas compartilhando nosso conteúdo. Obrigado 😉